BEM VINDO!!!

Olá,

Aqui no Lugar da Fala você encontra dicas, textos e outras informações para se comunicar bem.

Comunique-se e seja bem vindo!!!


Lugar da Pesquisa

Carregando...
Está gostando deste blog?
Deixe seu comentário e vote na classificação dos textos!
É só um clique: contribua, assim, para a escolha dos próximos assuntos a serem publicados.
O Lugar da Fala é feito para compartilhar temas de comunicação.
Obrigada, mais uma vez, por sua visita!

Queridos leitores, logo disponibilizarei alguns e-books aqui. Você gostaria de ler sobre:

domingo, 16 de maio de 2010

Problemas na fala de crianças: quando procurar um Fonoaudiólogo

Sempre me perguntam sobre o momento para procurar um fonoaudiólogo quando a criança é ainda pequena, então aqui vai uma lista de sinais para ter uma idéia de quando procurar ajuda profissional para seu filho de até dois anos. Assinale as alterantivas que você percebe nele:
( ) já estava falando e parou de falar
( ) não se assusta nem parece tomar conhecimento de sons fortes
( ) parece não se interessar por sons de brinquedos, música, fala de outras pessoas ou ruídos
( ) emite poucos sons de fala
( ) de 18 meses a 2 anos não fala nada que possa ser compreendido pelos pais ou apenas pouquíssimas palavras
( ) de 18 meses a 2 anos aponta para pedir o que quer
( ) não desenvolve vocabulário (palavras novas)
( ) parece não entender coisas simples
( ) não reage aos sons da casa ( portas abrindo e fechando, toque de telefone, objetos que caem, etc)
Cada criança tem seu desenvolvimento próprio e não é possível constatar se há problemas ou não só pelos sinais, mas estes sinais alertam para uma possível alteração que pode ser resolvida com mais rapidez quanto mais cedo a família procurar um fonoaudiólogo.
Nestas idades precoces é comum que o fonoaudiólogo trabalhe com aconselhamento familiar e acompanhe a criança periodicamente, sem ainda entrar para tratamento direto em fonoterapia.
Chega de esperar para ver se crescendo resolve! Busque ajuda o quanto antes e poupe seu filho de problemas futuros!

Leia também: Em que idade procurar um fonoaudiólogo
e Qual a idade para que a criança fale corretamente?

165 comentários:

adriana disse...

meu filho tem atraso de linguagem desde pequeno agora tem 6 anos, e faz fono já algum tempo mais não obteve muito resultado, existe algum outro metodo que posso ultilizar em conjunto com a sessão de fono para ajuda-lo.
Adriana
SÃO PAULO

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Adriana
Obrigada pelo contato.
Sei que as mães procuram ajudar seus filhos da melhor forma que podem. E fico imaginando muitas coisas que as preocupam quando percebem que a fonoterapia não está trazendo os resultados na velocidade esperada. Sugiro que você converse com o(a) fonoaudiólogo(a) que atende seu filho. Veja quais os aspectos estão sendo trabalhados para melhorar a linguagem e que outros recursos/estratégias ele(a) sugere que poderiam ser utilizados pela família.
Aqui, de longe, fico pensando se o atraso de fala que você refere tem predominância de componentes emocionais, lingüísticos ou outros. É por isso que, sem ver o quadro clínico na avaliação, é impossível recomendar algo à distância.
Sinto não poder ajudá-la mais.
Grande abraço

einsteinsanto disse...

Meu filho hj tem 4 anos e ainda não fala, repete algumas coisas que falamos, e poquissimas coisas. Com 2 anos levamos ele em uma fono, a mesma levantou a hipotese dele ter problemas de audição, então levamos ele em um otorrino o mesmo passou varios exames (Bera e etc) e tudo normal, o diagnostico do médico foi que ele tem um atraso na fala, e segundo ele acontece com algumas crianças. Gostaria de saber oq vc me indica?Procurar um especialista em fono ou estimular ele em casa mesmo?ele estuda desde os 2 anos.

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá
Minha recomendação a vocês, pais do menino de 4 anos é: procurem um fonoaudiólogo o mais brevemente possível para minimizar as conseqüências desta linguagem oral que está em desenvolvimento. Se ele tem 4 anos e não fala, todo o desenvolvimento lingüístico tende a se estender ao longo da infância. Ele precisa de acompanhamento com um profissional da fonoaudiologia.
Agradeço a visita ao blog!
Boa consulta!

Eliane disse...

Oi minha filha tem 3 anos e meio e fala bastante, mas troca muito as letras e tem palavras que eu não entendo, recentemente ela fez exames da audição e esta tudo bem, o próximo passo e coloca ela pra fazer fono, mas ja procurei e ta difícil acha profissional, onde eu procuro pra achar profissional na minha cidade, Santo Andre - SP ?


Obrigada...

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Eliane
Descubra os profissionais na sua cidade por meio do Conselho Regional: www.fonosp.org.br
Um abraço e obrigada pela visita!

Anônimo disse...

Sou profa de Portugues aposentada e meu neto já com 04 anos n. consegue pronunciar o r brando sozinho ou em silabas complexas... tenho tentado algumas atividades com ele mas ouço dele em n. conseguir pronuciar as palavras q, exigem esses rrs brandos... estou atualmente tentando-o no gargarejo a soltar o som grannnnnn... isso é um bom começo ou devo levá-lo já a uma fono pq já está cursando o Infantil II e as profas n. se pronunciaram nada a respeito. Obrigada!

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá
Recomendo que procurem um fonoaudiólogo para a avaliação da função e das estruturas vocais. A partir daí direciona-se a terapia de acordo com o que foi encontrado. Por exemplo, o gargarejo não ajudará em "r" de ponta de língua, pois não trabalha esta região. O fonoaudiólogo lhe orientará o que fazer. Às vezes, as professoras não percebem, mesmo assim a família pode buscar ajuda o mais precocemente possível.
Um abraço

Luciana disse...

Olá. Meu filho vai completar 4 anos em julho, e fala algumas palavras, somente uma vez, não repete o que falou nem se pedirmos para repetir. Algumas vezes parece não ouvir o que falamos, e preciso desligar a TV e me abaixar para falar de frente com ele para que me atenda. Outras vezes, ouve a música de seus desenhos favoritos na televisão de longe, e vai correndo para a sala para ver. Ele já foi submetido ao BERA, que deu resultado normal, mas a médica otorrinolaringologista pediu outro exame (impedanciometria) para completar o diagnóstico. Mesmo com resultado normal do BERA a criança pode ter deficiência auditiva?
Obrigada.

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Sim, Luciana, O BERA não dá o traçado audiológico como a audiometria convencional dá.
Além da impedanciometria, se puder, solicite também uma avaliação audiológica comportamental que vai complementar os achados das duas outras testagens.
Um abraço e boa consulta!

Bete disse...

oi,meu filho tem 3 anos e meio e troca o C pelo T e o G pelo D gostaria de saber se nessa idade ja tenho q procurar ajuda. obrigada

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá Bete
Se você percebe que ele já está falando assim há algum tempo e não tem inserido os sons do "c" e do "g" em na sua fala, sugiro que procurem a avaliação de um fonoaudiólogo. Se seu filho já está adquirindo este fonema, o trabalho provavelmente será muito rápido, mas se já for uma dificuldade dele, será evitado que se prolongue com o tempo, possibilitando que fale melhor em idade menos avançada.
Um abraço

Anônimo disse...

Olá,meu filho tem três anos e falava tudo e estava na escolinha ele era uma criança muito comunicativa teve uma convulsão e paroude falar,mas sai som da baca dele e as vezes ele consegue com muita dificuldade falar algumas coisas tipo:não,sai.Ele ta forçando muito a gargantinha pra tentar falar.
A minha pergunta é,sera q volta a falar como ele falava?ele pode ficar assim ?

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá
Recomendo que você consulte um fonoaudiólogo para avaliar e acompanhar o período pós convulsão, porque de acordo com o tipo e a intensidade da crise pode ter afetado a linguagem em maior ou menor grau e as consequências só serão verificadas com o acompanhamento.
Dicas: não fiquem falando perto dele que ele está diferente ou com problemas na fala; conversem normalmente com ele; continuem brincando e interagindo normalmente com ele.
Obrigada pela visita e boa consulta!

adriana disse...

olá, sou adriana mãe da maria eduarda, estou bem preucupada ela tem 6 anos ja está na 1 série, é muito caprichosa em suas tarefas e muito atenciosa em sala de aula, mas tem muita trocas, ela poe t em varias palavras por exemplo a irmã que chama izadora ela chama de itatora e varias mais. E o mais grave é q tiraram sarro na sala de aula e ela nao quer mais falar na frente de ninguem bloqueou total. Qdo quer falar com a prof ela fala só para a prof bem baixinho ninguem ouve a voz dela na sala de aula. to muito preucupada ja vou a 3 meses na fono uma vez por semana e nao vi nenhuma melhora, o que faço??? abraçosss. obrigada

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Adriana
Tudo bem com você?
Lendo aqui sobre sua dúvida com relação à fala de sua filha, fiquei pensando quantos pais podem ter as mesmas preocupações. De fato, 6 anos é uma idade em que a linguagem oral já está bastante desenvolvida e meninas costumam ter menos dificuldade nesta área. Você fez bem em procurar ajuda profissional, pois é a única forma de resolver esta situação. Cada criança tem um tempo de resposta à fonoterapia, por isso só quem poderia avaliar os resultados até aqui é a fonoaudióloga que está atendendo a Maria Eduarda. Provavelmente, ela também já deve ter orientado as escola quanto a estas questões e orientará a família também.
Desejo um ótimo tratamento! Obrigada pelo contato e pela visita ao blog!
Abraço pra você

Anônimo disse...

Olá, meu filho tem 2 anos e 9 meses, desde os 2a e 5m fala muito enrolado, que só ele sabe, parece que tá falando em outra língua. Já levamos a fono e não vimos resultado, na sessão de 30 minutos, 20mmin. e grita. Acho que se assusta com a voz da fono que tem voz gorssa e fala alto. Ela coloca brinquedos pra ele, mas ele só quer saber das canetas dela e papel pra riscar, e se pede pra ele fazer alguma coisa não dá bola, se concentra apenas naquilo q tá fazendo.Será q deveríamos continuar com as sessões, pois ele não pode nem ver a fono q começa a gritar, e até agora nós ficamos com ele nas sessões. Obrigada.

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Para que o tratamento fonoterapêutico seja efetivo, é importante a confiança no profissional (da família e da própria criança).
Se são as primeiras sessões, podem acontecer situações mais delicadas nos momentos de adaptação como choro e resistência. Mas o fonoaudiólogo saberá como lidar com isso e orientará a família.
Observe estas questões para tomar sua decisão.
O que é importante salientar é que se há sintomas na linguagem oral, o acompanhamento fonoaudiológico é imprescindível, especialmente a orientação familiar na fase inicial do desenvolvimento da fala.
Agradeço seu comentário e espero ter ajudado.

Anônimo disse...

Meu filho tem 2 anos e meio, fala muito pouquinho "pe - peixe, ag - agua, bo -bola so de vez enquando fala papa e mais nada, escuta bem, entende tudo, mas faz mimica em tudo, forço o que quer, mas fica nervoso, já tenho que levar ele no fono, estou preocupada.

Rosilene - São Paulo

Monique disse...

Olá! Meu filho tem 4 anos,quase não fala nada! Gosta de ver tv e aprende a falar comerciais. Ele falava seu nome e idade, respondia aonde ele estava, cantava, contava até 100 até os 2 anos e meio. De repente parou tudo. Fez acompanhamento com fono durante 1 ano e 3 meses, fez exames complementares e não acusou nada!! Ainda não entrou na escola por isso! Emite gemidos o dia inteiro que as vezes irrita!!! Estou preocupada e não sei o que fazer!!!

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Bom dia, Rosilene
Um dos sinais que apontam para a procura de um fonoaudiólogo é a preocupação dos pais.
Se você percebe muito uso de gestos e mímicas substituindo a fala, marque uma avaliação com um fonoaudiólogo para examinar pessoalmente estas dificuldades e definir como saná-las.
Um abraço e boa consulta!

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Monique
Tudo bem?
Quando você diz que seu menino fez exames complementares imagino que tenha avaliado o sistema auditivo e neurológico.
O que mais o fonoaudiólogo sugeriu avaliar? Ou quais as expectativas para o tratamento?
Questões emocionais também podem estar envolvidas e isso pode ser discutido na própria fonoterapia para encaminhamento do caso. Tire todas as suas dúvidas com os profissionais que o acompanham.
Obrigada pelo contato!
Grande abraço

GILSILENE disse...

GOSTARIA DE SABER SE MINHA FILHA TEM CONDIÇOES DE ALCANÇAR OS MARCOS PARA SUA IDADE SENDO ESTIMULADA E INDO AO FONO. ELA TEM 3 ANOS E 3 MESES E FALA ALGUMAS PALAVRAS :AGA(ÁGUA),BOÁ(BOLA),ABIU(ABRIU),
ABOU(ACABOU)VOVÓ(DIZ CORRETO), PAPA(PAPAI), MAMA(MAMÃE),PUA(PULA), DIZ AS VOGAIS, CONTA ATÉ QUATRO,APIS(LÁPIS),AXÔ(ACHOU),ENTRE OUTRAS SABE .AINDA NÃO FORMA FRASES. "É MEU" É CONSIDERADO UMA FRASE? SE FOR ELA DIZ.SERÁ QUE É UMA QUESTÃO DE TEMPO? COM ESSAS PALAVRAS POSSO TER ESPERANÇA QUE LOGO ELA VAI FALAR?

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá Gisilene
Cada criança deve ser avaliada para que a orientação aos pais possa ser segura da parte do profissional. Existem vários fatores que podem alterar a fala de uma criança ainda em desenvolvimento e o sucesso do tratamento depende de cada situação. Portanto, não sei se você já buscou ajuda, mas caso ainda não o tenha feito, marque uma consulta com um fonoaudiólogo aí na sua cidade. O acompanhamento profissional deve sim trazer resultado positivos.
Um abraço e agradeço sua visita ao Lugar da Fala

Anônimo disse...

Cláudia

Meu filho completou 10 anos , a alguns anos fez tratamento fonoaudiologico porém percebo que em determinadas palavras com r parece que a lingua enrola

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Como vai, Cláudia?
Dificuldades na fala não costumam "re-aparecer".
Ou não houve resolução do problema ou há outra alteração em evidência. Procure nova avaliação fonoaudiológica para verificar exatamente do que se trata e obter orientação (com quem avaliou) das soluções possíveis.

Anônimo disse...

Oi Kátia! Meu filho tem 3 anos e 9 meses. Começou a falar a pouco tempo. Tem dificuldades pra pronunciar o G, J, F, X. Sempre foi muito feliz para as consultas, mas na anterior ele entrou reclamando que não queria, não se mostrou muito atento e prestativo, fiquei até envergonhada. Hj ele disse que não quer mais ir, que não gosta da "tia". Meu esposo na primeira consulta não gostou muito dela também e eu achei ela meio "mal-humorada" na última consulta. Fiquei preocupada, pois tenho medo de insistir e acabar prejudicando ele.
Devo levar em outro profissional ou esse probleminha de trocar algumas palavras não precisa de acompanhamento, melhora com o tempo? Obrigada, Taís

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Taís
Não há garantias de que algumas dificuldades na fala melhorem com o tempo. É melhor um acompanhamento desde o início do problema.
A confiança dos pais no profissional que atende a criança é sempre um fator de influência no tratamento. Avaliem a situação.
Um abraço e obrigada pelo contato

Anônimo disse...

Obrigada pela atenção, Kátia! Taís

leila disse...

olá meu nome é leila,tenho um sobrinho de 22 meses, o mesmo não fala nenhuma palavra,nada mesmo e tenho me preocupado bastante pois a mãe dele acha que é normal,o que devo fazer para ajuda-lo.Obrigada pela atenção.

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Leila
Aqui no blog tem algumas dicas aqui: http://lugardafala.blogspot.com/2010/09/como-ajudar-seu-filho-falar-melhor.html , aqui: http://lugardafala.blogspot.com/2009/03/dicas-aos-pais-para-melhorar-fala-de.html e aqui:http://lugardafala.blogspot.com/2009/04/dicas-aos-pais-para-melhorar-fala-de.html.
Um abraço e bom acompanhamento ao pequeno aí!

Anônimo disse...

OLÁ, MEU NOME É BETE E TENHO UMA FILHA DE 1 ANO E 4 MESES, ELA É MUITO INTELIGENTE ENTENDE TUDO QUE FALAMOS E PEDIMOS A ELA, MAS SÓ FALA "MAMA", VOVÔ, GUI É NORMAL OU PRECISO PROCURAR AJUDA PROFISSIONAL, ANDO MUITO PREOCUPADA.OBRIGADA

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá Bete
Com esta idade, antes de procurar um fonoaudiólogo, observe: se sua filha atende quando chamada; se sons fortes a assustam; se conversam com ela; se há adultos ou crianças maiores brincando e conversando com ela; se quando ela quer alguma coisa é incentivada que peça, não só apontando, mas também "tentando expressar-se verbalmente" (não sairão palavras perfeitas com esta idade); se há um único idioma falado na família; se sua linguagem está evoluindo com o passar dos meses. Com estas informações você poderá avaliar as possíveis formas de ajudá-la ou se precisará de ajuda profissional. Obrigada pela visita ao Lugar da Fala!

Anônimo disse...

Dr KATIA
OBRIGADA PELA ATENÇÃO.
BETE

joyce kelly disse...

Olá, minha filha tem quatro anos e não consegue pronuciar palavras com "C" ou com "G" el troca essa letras por T e D e percebi que é pq sempre que ela fala palvras com essas letras ela coloca a lingua para fora o que eu posso fazer para ela melhorar? obrigada.

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Prezada Joyce
Recomendo a marcação de uma avalização fonoaudiológica assim que possível. É importante a identificação das dificuldades ou possíveis fatores que interferem na articulação destes sons.
Boa consulta!

Anônimo disse...

Olá? Meu nome é Marianne sou Mãe do Gustavo que tem 2 ano e 7 meses, o Gustavo fala tudo que todos conseguem entender perfeitamente. A mais ou menos uns 5 meses atrás ele começou a gaguejar, mais depois voltou ao normal, agora voltou a gaguejar novamente ele fala tudo mais algumas palavras ele demora muito prá falar eu sinto que ele fica ansioso ao falar? Será que tenho que procurar algum especialista? Obrigada

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Marianne
Clica ali no lado direito onde diz "gagueira" e você encontrará algumas orientações, especialmente aqui: http://lugardafala.blogspot.com/2010/10/meu-filho-comecou-gaguejar.html.
Se ainda continuarem dúvidas ou persistir o sintoma, marquem uma avaliação fonoaudiológica, ok?
Grande abraço

gisele disse...

ola, meu nome é gisele tenho um filho de um ano e 4 meses que nao fala praticamente nada,o que devo fazer, ele so fala pa, ovo, e ma estou preocupada devo leva-lo ao fonodiologa, ele entende o que a gente fala mas nunca repete

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Gisele
Por favor, dá uma olhadinha logo aqui acima na resposta que postei para a Bete, com uma dúvida parecida com a tua.
abraço e obrigada pela visita

Anônimo disse...

Olá! Meu neto vai fazer 6 anos. Nasceu na Alemanha e fala alemão e português perfeitamente. O problema dele é o "r" brando que não consegue verbalizar. O pai dele teve o mesmo problema que foi solucionado com exercícios com uma fonoaudióloga aqui no Brasil. Infelizmente não estamos encontrando uma fonoaudióloga que faça exercícios com ele na Alemanha. Vou ficar com eles alguns meses e gostaria de ajudar com alguns exercícios. O que posso fazer por ele? Lembro que meu filho precisava fazer a língua chegar ao céu da boca para gerar o som, mas não lembro como fazia isso. Você pode me ajudar? Renata

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Como vai, Renata?
Imagino que seja difícil encontrar um profissional fora do Brasil, mas é a recomendação, pois a dificuldade na articulação do "r" pode ter diversas origens e o trabalho para melhorar depende de uma avaliação profissional pessoalmente.
Certamente encontrarão um fonoaudiólogo aí.
Um abraço

Anônimo disse...

Olá Katia, tudo bem?O Matheus tem 2 anos e com 5 meses ele fez uma cirurgia no coraçao.Hj ele está bem, mas todos q conheço me diz q ele está demorando muito pra falar.Eu fico pensando se seria por causa da cirurgia q ele está demorando pra falar. Ele fala mã qdo quer me chamar, qdo quer algo aponta e qdo falo cade o seu sapato?, ele diz dê. Ele vai entrar na escola nesse ano q entra e espero q ele se desenvolva bem.No mais, ele é bem esperto e inteligente, mas a fala dele me preocupa. Usa bastante mimica pra se comunicar. Será q devo procurar ajuda??ou ainda é cedo??me ajude por favor!!!obrigada Terumi

Anônimo disse...

Olá !
Meu filho tem 9 anos ele só começou a falar depois dos dois ano e quase não dava para entender, com 3 já estava evoluindo e não trocava letras falando tudo corretamente não me preocupei porque achei que tudo tem seu tempo . Aos 4 ele entrou na escola e começou a gaguejar um pouco não muito mas eu notava que ele ficava ansioso e chorava .
Agora ele gagueja um pouco quase não da para perceber mas eu noto , se pressionado ele chora faço tudo para ajuda-lo mas até hoje não disseram nada na escola só encaminharam para aulas de reforço como não entendo não sei se devo procurar ajuda particular ?
O que devo fazer?
Por favor me ajude.
Obrigada pela atenção.

Anônimo disse...

Olá!! Meu filho tem 02 anos e sete meses, e começou a falar há dois meses, mas somente 25 palavras. Minha preocupação e que ele não repete nada que pedimos, vejo outras criancas que acabam repetindo e interagindo mais. Eu sei que ele escuta bem, pois quando chamamos/falamos ele presta atenção. Leio todos os dias para ele, mas acho que não esta sendo o suficiente, a pediatra solicitou aguardar, mas estou muito triste e chateada. Qual a sua sugestão? Katia

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá Terumi
Recomendo que você procure um fonoaudiólogo para avaliar a fala do Matheus. Pode não estar relacionado com a cirurgia, mas algumas crianças atrasam um pouco para iniciar a expressar-se verbalmente, então, uma avaliação apontaria a melhor forma de acompanhamento.
Abraço e obrigada pela visita ao blog

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá leitor(a) anônimo(a)
Um fonoaudiólogo especialista em linguagem poderá esclarecer quanto à fluência da fala e também sobre as questões escolares.
Evitem esperar muito, pois a criança tende a ir aumentando a ansiedade diante das situações de comunicação, quando pressionada.
Agradeço a visita ao blog e volte sempre

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Como vai, Katia?
Que bom que já verificaram a audição e que você está interagindo, lendo e brincando com ele. Não só a repetição nos diz que a criança está desenvolvendo bem a sua fala, mas também a linguagem espontânea onde ela "conta" fatos simples, pergunta e comenta.
A sua preocupação já mostra que uma avaliação fonoaudiológica é importante para tirar as dúvidas e orientá-la quanto a melhor forma de acompanhamento neste momento.
Um abraço e boa consulta

sabrina disse...

Oi, meu nome é Sabrina, tenho um filho que vai completar 3 anos na sexta (13). Estou muito preocupada, pois ele ainda não fala nada, ele brinca como uma criança normal, interage com todos, mas não fala. Procurei ajuda, mas a saúde publica é um descaso, quero poder ajudá-lo. Estou tentando fazer o Bera, mas a fila é grande, tenho medo que ele seja surdo, como saber?

Anônimo disse...

Olá.Meu filho te 2 ano e 10 meses, e a fala dele esta atrasada, fiz exmaes com otorrino e viu que ele tinha a adenoide aumentada.
Deu uma diferença no exame auditivo e disse que seria por causa da adenoide.
A minha duvida seria a adenoide atrapalha a linguagem ,ele não recomendou a cirurgia disse que com tempo ele iria falar normalmente.
Sera que a adenoide não interfere na linguagem e teria uma medicação para melhorar,ou não tem nada a ver...me ajudemm!!

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Como vai, Sabrina?
Uma avaliação formal da audição (BERA ou audiometria comportamental) verificará se há alguma dificuldade; qual o tipo e grau de perda auditiva (se houver), e o que fazer diante do resultado.
Você já pode ir observando as reações de seu filho em casa, enquanto sua vez na fila ainda não chega, até para relatar ao fonoaudiólogo o comportamento da criança diante dos sons: observe se ele se assusta com sons fortes, se reconhece vozes, se chega perto da TV ou CD player para ouvir, que tipo de sons ele consegue expressar e qual o volume e qualidade destes sons. Como ele pede o que quer?
Desejo uma boa consulta e obrigada por visitar meu blog

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá
Se você já percebeu um atraso de fala em seu filho, marque uma avaliação com um fonoaudiólogo aí na sua cidade. Leve os exames médicos com resultados da avaliação da adenóide e da audição.
Quanto à interferência na fala, o fonoaudiólogo, com os exames em mãos, esclarecerá qual a interferência desta situação na fala, a partir do grau de diferença auditiva, a avaliação da interferência da adenóide na respiração e posicionamento da língua, entre outros fatores.
Quanto a outros tratamentos para adenóide, esta é uma conduta exclusivamente médica, ok?
Agradeço seu comentário. Seja sempre bem vindo(a) por aqui!

Anônimo disse...

Minha filha tem dois anos e 10 meses, fala tudo, entende bem, mas nos percebemos que ela não consegue falar a letra R. Por exemplo: rato ela fala ato, carro ela fala cao, rafaela ela fala afaela, e também prato ela fala pato, e assim por diante. fiquei preocupada então estou fazer essa pergunta para ver ser normal ou tenho que leva-la a um especialista.

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Observe se, assim como sua filha conseguiu ir falando os demais sons da fala, isso também acontece com o "r". Talvez ela comece usando o "r" em apenas algumas palavras. Se for evoluindo desta forma em alguns meses, sua filha parece estar com o desenvolvimento da fala esperado para a idade. Caso, percebam que a dificuldade persiste com o passar do semestre e ela não conseguir, mesmo com o modelo de fala de adultos, marquem uma avaliação fonoaudiológica, para tirar qualquer dúvida.
Agradeço a visita. Voltem sempre ao blog!

Anônimo disse...

Desculpe por não ter colocado meu nome. Meu nome é Aline e vou observar neste semestre. muito obrigado pela informação, qualquer coisa volto a informar.

Anônimo disse...

Olà Katia
Meu filho tem 2 anos e cinco meses fala poucas palavras e as vezes
fala bastante enrolado teve uma convulsão febril com 2 anos fiz um
eletroencelalograma mais ainda não peguei o resultado falei com o
pediatra e disse que era cedo ainda para procurar uma fono o que voçê acha estou muito ansiosa e preocupada

Simone Zago disse...

Olá Kátia,
Sou a Simone, mãe da Eduarda que tem 1 ano e 10 meses.
Minha filha está mto "devagar" para falar. Fala umas ou 6 palavras e ainda qdo pedidmos para que ela fale. De livre vontade não fala, balbucia e aponta o que quer. Qdo forçamos um pouco ( ex: ela quer água, repetimos o que ela quer com frases curtas - VOCÊ QUER ÁGUA? É ÁGUA QUE VC QUER? DIGA: DÁ ÁGUA) ela se recusa e fica nervosa.
Ela é mto esperta, entende absolutamente td o que falamos.
Tenho uma outra filha que tem 4 anos e morre de ciúme da irmã. Todas as vezes que a mais nova tenta falar algo a maior pede pra ela ficar quieta.
Não sei se isso tem relação com o atraso. Falo mto com ela, repito objetos de sílabas simples ( ex: carro, chuva, água, pão...). O pão diz "pã".
Conversei com pediatra e ela disse que é pq nós "adiantamos" as coisas antes dela pedir. Acredto que realmente isso aconteça pq qdo nos damos conta ela já está com o que quer na mão, mas qdo repetimos e a forçamos pedir como eu já relatei, ela fica nervosa e grita.
Algum conselho?
Tenho lido que até 2 anos e meio é normal a criança não falar.
Aguardo.
Obrigada,

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Bom dia,
Sugiro que você pegue o resultado dos exames e veja qual será a conduta médica para seu filho.
Então consulte um fonoaudiólogo, que ao avaliar seu filho, verificará as possíveis dificuldades e possibilidades de ajuda.
Leia também aqui no blog: Em que idade procurar um fonoaudiólogo (http://lugardafala.blogspot.com/2011/02/em-que-idade-procurar-um-fonoaudiologo.html)
Obrigada pela visita ao Lugar da Fala

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Como vai, Simone?
É importante que a Eduarda tenha "espaço" para falar. Quando você diz a ela: "Você quer água? É água que você quer?" Ela não precisa dizer nada, apenas balançar a cabeça, certo? Pergunte o que ela quer. E atenda às tentativas de fala. As palavras não sairão "perfeitas" nas primeiras tentativas.
A irmã deve ser a companheira e amiga. Seria uma ótima parceira comunicativa. Se ela está sempre com ciúmes, é preciso entender o porquê desta reação para ajudá-las nisso.
Não sei qual foi a fonte que você consultou, mas está equivocada. Aos 2 anos e meio as crianças já falam pequenas frases. Recomendo que você marque uma consulta com um(a) fonoaudiólogo(a) para avaliar o que precisa ser feito.
Grande abraço e boa consulta!

juliana disse...

oi Katia tudo bem, meu filho tem 4 anos e entrou na escola ano passado, a sua fala desenvolveu bastante,mas ele não fala palavras que tenham r no meio por exemplo:o proprio nome dele Pedro e fala "pedo" e assim com a maioria das palavras que tem r. se manda ele repeti as vezes ele consegue falar certo, mas as vezes ele não quer mas falar.devo procurar um fonoaudiólogo..

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Sim, Juliana
Seria bom uma avaliação fonoaudiológica para ver se há uma dificuldade ou se está evoluindo conforme o esperado. É diferente uma criança com 4 anos, de outra de 4 anos e 6 meses e ainda de outra de 4 anos e 11meses.
Há muitos fatores influenciando no desenvolvimento da fala e só um exame detalhado poderá constatar se o Pedro precisa de ajuda profissional ou se o(a) fonoaudiólogo(a) apenas orientará a família em como proceder.
Um abraço e boa consulta!

Kesia disse...

Ola, td bem... primeiro quero parabenizar pelo blog. esta perfeito. Tenho um filho de 2 e 4 meses, estou percebendo uma dificuldade muito grande dele pra falar, ele ainda nao pronuncia frases, a nao ser algumas muito curtas do tipo " é meu" q ele troca por "é beu" troca muito as letras tipo o C pelo T, o G pelo D e o que ele fala é muito embolado, a gente que é mae consegue entender, mas tem algum tempo que ando observando, tentando estimular a falar certo, mas ainda nao vi melhora, seria o caso de leva-lo ao fono? obrigada pela ajuda. ah lembrando ele frequenta a escolinha desde os 6 meses de idade.

Anônimo disse...

Muito obrigada Katia!

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá Kesia
Obrigada pelo comentário! Você é sempre bem vinda por aqui.
Sobre o seu pequenino, observe se, ao longo das semanas que passam, você vai percebendo diferença na fala: novas palavras, algumas palavras pronunciadas com mais clareza, tentativas de acertar quando os adultos repetem apenas a palavra corretamente. Sobre estas trocas que ele faz, me ocorre de perguntar a você: ele respira bem? alguma possibilidade de congestionamento constante ou obstrução nasal? Na dúvida, leve ao otorrinolaringologista e esteja segura de que o pequeno respira bem e pelo nariz, ok?
abraço

Anônimo disse...

Minha filha tem 2 anos e seis meses e não fala nada.
já fiz exames de audição e cabeça.está na escola porém nada.
ela cantarola com musicas mas não se entende...entende tudo que fal o e faz o que peço.aponta demais...o fonoudiólogo é imprencedivel ou ela ainda pode falar sem ajuda de fonoudiologo?
obrigada.

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Como podemos garantir que ela se desenvolverá sem ajuda? E quanto tempo ainda esperar para que ela se desenvolva sozinha e provavelmente "com atraso" em aspectos importantes da comunicação?
Leia mais esclarecimentos para sua dúvida aqui no blog, colocando na busca: "Em que idade procurar um fonoaudiólogo" e "Qual a idade para que a criança fale corretamente?"
Grata pela visita ao Lugar da Fala

Rosane disse...

Meu filho tem três anos e dois meses, ele canta todas as músicas que ouve, fala as palavras que pedimos que fale, conta até 20 em ordem sem errar mas, "parece" não compreender o que lhe pedimos. Ele sempre que quer algo aponta, e nesses momentos que pedimos para demonstrar com a voz o que quer, ou seja que fale, ele fica muito irritado e coloca a mão aos ouvidos e repete a palavra muito rápido. Acho que já esperei tempo demais para seu desenvolvimento. o que fazer? parece que não compreende o que falamos... que tipo de profissional procurar?

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Rosane
Que tal marcar uma avaliação fonoaudiológica? De acordo com o que o(a) fonoaudiólogo(a) observar, ele(a) pode orientar se há outros exames necessários e também como vocês podem ajudá-lo a desenvolver sua linguagem oral.
Não fique se preocupando sem antes verificar o que de fato pode ser feito, ok?
Boa consulta e obrigada pela visita ao Lugar da Fala!

Anônimo disse...

Olá Katia

Minha filha de 2 anos e 7 meses não forma frases. Atende nossos pedidos, ouve bem, mas se recusa a repetir algumas palavras e não conjuga muitos verbos. Na quinta irá fazer avaliação com uma fono, mas mesmo assim gostaria da sua opinião. Ela frequenta a escola, interage bem, mas te uma certa "preguiça" falar, aparentemente. Será normal?
Eu também gostaria de um conselho: Como lidar com parentes que vivem chamando-a de atrasada? Será que vai atrapalhar o desenvolvimento dela?

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Em linguagem não se considera "preguiça" quando uma criança apresenta a fala regredida ou com dificuldades. Seguramente ela está mostrando algo (não é possível saber "o que" sem a avaliação). Você diz que ela não quer repetir. Por que ela precisa repetir? Pensem sobre como está a linguagem espontânea - como a criança se comunica. Quando você comenta que parentes a desqualificam, aqui aparece uma situação familiar que mostra uma função da fala. Por que fazem isso? Quem faz? E o que conseguem com isso? Não responda aqui, use estas perguntas para refletir sobre e levar para a profissional que está atendendo sua filha para pensarem juntos em como trabalhar com esta situação. Cada caso, de acordo com seus detalhes, requer uma conduta.
Estou certa de que estão em boas mãos! Uma ótima consulta pra vocês!

Anônimo disse...

Boa noite! Meu filho tem dois anos e um mês mas ainda não fala nada. Coloquei-o este ano na escolinha, mas até agora nada mudou. Dentre as alternativas do início de sua matéria percebo que ele pode ter alguma dificuldade com os seguintes itens: ( ) emite poucos sons de fala
( ) de 18 meses a 2 anos não fala nada que possa ser compreendido pelos pais ou apenas pouquíssimas palavras
( ) de 18 meses a 2 anos aponta para pedir o que quer
( ) não desenvolve vocabulário (palavras novas).
Existe uma idade certa para começar a falar, ou ainda está em tempo lembrando que ele tem dois anos e um mês?

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá
Já escrevi sobre sua dúvida aqui: http://lugardafala.blogspot.com.br/2009/10/qual-e-idade-para-que-crianca-fale.html
Pode contactar novamente se ainda tiver alguma dúvida, ok?
Obrigada pela visita ao blog!

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Bom dia, Kátia
Obrigada pela visita ao blog!
Pelo seu relato do Heros, vejo questões familiares e da criança a serem trabalhadas, ainda não como "problemas", mas que podem te deixar preocupada mais tarde. Se me permite a sugestão (era o que eu faria) penso que tem um jeito muito legal de ajudá-lo: marquem uma consulta com um profissional da psicologia que trabalhe com a VISÃO SISTÊMICA. Ele poderá orientar como agir com o pequeno, que ainda está formando sua visão de mundo e comportamento. Assim, já é possível também trabalhar com a forma que vocês pais podem ajudá-lo a se desenvolver globalmente. Nestes casos, a fala costuma acompanhar este desenvolvimento, mas se você não perceber evolução da fala em alguns meses, será aconselhável marcar também uma avaliação fonoaudiológica.
Abração pra você

Anônimo disse...

Olá... Tenho uma filha de 2 anos e 1 mês, se chama Sofie. Com cerca de 1 ano e 3 meses começou a falar algumas palavras, como exemplo o nome da irmã Áila, ela falava separando as sílabas Ai-la. Só que notamos que ela regrediu e parou. Agora com 2 anos parece que recomeçou só que outras palavras, acabou (bou), papai, titia(titi), vovó, apenas essas. Ela tenta falar, mas tudo embolado, não se entende nanda, cantarola, mas sem entendermos. Ontem a levei a fono, ela fez uma entrevista e tal e me falou que não dava para avaliar assim, levaria um certo tempo, e me pediu para realizar o bera para descartar qualquer deficiencia auditiva, até aí tudo bem. hoje foi a primeira sessão, cometi o erro de leva-la com sono ela não interagiu com a fono, ficou irritada, ele tentou e tal, sem exito, foi que pedi para pararmos com cerca de 25 minutos porque achei que não estava sendo produtivo. Foi quando perguntei se seria considerada uma sessão completa, e em que consistia as sessões uma vez que ela não tinha conseguido muito devido o sono da minha filha. Ela me respondeu que sim, que ela tinha prestado atenção e ouvido ela repetir palavras. Minha dúvida é: que tipo de treino seria feito com uma criança nessa idade, uma vez que a fono apenas cantou e repetia poucas palavras ? Seria só isso mesmo? Ô Dra me perdoa o tamanho do texto.

Elaine Duarte

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Elaine
Sua dúvida é muito importante de ser esclarecida.
Com 2 anos, a atenção focada da criança tem seu tempo reduzido, portanto as atividades de trabalho devem ser lúdicas, variadas e com um objetivo: interagir por meio da linguagem, obviamente.
Sempre que vocês puderem, brinquem, falem, cantem, contem histórias e deixem a pequena se expressar do jeito que ela consegue.
Assim, ajudarão no processo terapêutico.
Um abraço

Anônimo disse...

Muito obrigada Dra. em dispensar seu tempo em nos responder.
Só outra dúvida, durante a entrevista a fono me falou que faria as sessões a sós com minha filha, uma vez que minha presença poderia atrapalhar, tirar a atenção dela. Isso seria um procedimento apropriado ou não?

Elaine Duarte

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Eliane
É comum que as sessões individuais sejam só com a criança, mas é claro que isto só deve acontecer se a família concordar. Normalmente observa-se como acontece a comunicação da criança na presença e na ausência dos pais e então decide-se como serão realizadas as próximas. Ao se optar pela ausência dos pais na sala de terapia, busca-se uma maior interação e a diminuição de interferências externas. Não é que A SUA PRESENÇA ATRAPALHA, mas que na sua ausência, ela pode buscar formas de comunicação alternativa sem pedir sua ajuda. Com crianças pequenas, o tempo sem a família pode diminuir, dependendo da criança. Mas isso a própria fonoaudióloga em questão pode esclarecer a vocês.
abraço

Anônimo disse...

Meu filho tem 3 anos de idade mais nao fala quqse nada.praticamente nada.fui até sua escoa e sua profesora mim falou que ele ainda nao falava muito e estava prendendo o xixi, e em casa ele estar muito agresivo o que eu faço

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Lembrar que é uma criança com 3 anos e 3 sintomas diferentes. Você já viu com o pediatra se há algum problema no sistema urinário? Algumas crianças com alterações orgânicas/físicas podem manifestar uma agressividade em decorrência de dor ou desconforto.
Se estiver tudo bem no exame médico, é hora de tratar da fala (marque uma avaliação fonoaudiológica) e possivelmente uma avaliação psicoterapêutica para verificar a agressividade.
Bem-vindo(a) ao blog!

Anônimo disse...

Olá,meu filho tem 3anos e 6meses,ano passado por causa da fala ouve uma suspeita de sindrome de asperger,já levei-o em alguns médicos,inclusive fonoaudiológos para avaliação,dissem que ele tem um atraso na aquisição da linguagem,está tendo atendimento com uma fonoaudiológa que diz que ele não tem autismo,mas tem características na fala,mas que logo a fala estará normal,estou muito preocupada.Pode uma criança apresentar características na fala e não ter autismo?abraço

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Sim, é possível haver uma dificuldade de fala, caracterizada por um atraso no desenvolvimento. Mantenham o acompanhamento fonoaudiológico e tenham um neuropediatra por perto para também acompanhar seu desenvolvimento. Se não for só uma dificuldade passageira, ótimo! Se houver um diagnóstico de alguma alteração neurológica, é muito adequado começar o tratamento cedo, como vocês estão fazendo.
Obrigada pela visita ao blog e fiquem tranquilos, pois tudo ficará bem.

Unknown disse...

Bom Dia Katia,meu nome é Tatiane, estou muito preoculpada, tenho um filho de 2 anos e 4 meses e ele é muito inteligente sabe até programa o dvd para passar filme porém sua fala é muito restrita, ele fala vovó(roro), suco(uco), aguá(aga)fala correto mamãe, papai,é meu, me dá,Tati, Aida o nome da minha mãe, mais é só, tento estimula-lo mais ele só resmunga da pra entender do que se trata mais não chega a sair a palavra correta, ele até canta musiquinhas, sai algumas palavrinhas mais a maior parte não entendemos nada, fui ao pediatra e ele me mandou ir ao Neuro, to em duvida não seria uma Fono, e vc acha que ele tem algum problema na fala, há ele houve muito bem entende tudo e é muito hativo.

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá Tatiane
Sua percepção é muito adequada: quem trata dificuldades de fala é o fonoaudiólogo. O pediatra explicou o motivo pelo qual estava encaminhando ao neurologista? Se houver sinais de alguma questão neurológica, aí sim, este profissional pode ajudá-lo, mas ainda assim, se sua fala desenvolver-se lentamente, ele precisará de ajuda fonoaudiológica.
Uma avaliação fonoaudiológica (e, se necessário, também neurológica, de acordo com os sinais que acompanham as questões de fala) esclarecerá(ão) isso a você.
Um abraço

JANA disse...

Boa Noite
Meu filho tem 3 anos e meio e fala de tudo, canta e tudo mais.
porém fala muito errado. Sempre corrijo mas a fala dele é errada e há muitas letras que não pronuncia.
O "C" ele fala T em todas as palavras
devo levar ou esperar mais?]
janinhars@yahoo.com.br

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá Jana
Se você tem mostrado o padrão de fala adulto e ainda assim seu filho não consegue articular o som da letra "c", você já pensou na possibilidade de que pode estar difícil para ele conseguir falar este som?
Um fonoaudiólogo poerá examinar, verificando se há algum impedimento orgânico (alteração em língua, amígdalas ou palato), uma dificuldade muscular ou linguística.
Boa consulta!

Anônimo disse...

oi meu nome valeria tenho duas filhas uma tem 6 anos e 4 anos quando percebi que algo estava errado minha menor tinha um ano desde entao venho procurando varios medicos por que ela ja fez todos os exames e nao fala, tem mt dificultade de relacionamento ,nao se enteressa por objetos gosta de imitar os desenhos movimentos musicas adora correr e nao rabisca todas as paredes de casa ja nao sei oque fazer ,mesmo fazendo tratamento quase nao vejo resultado ensentivo mt ela faço de tudo mas nao vejo resultado sera que estou fazendo certo obrigada

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Oi Valeria
Não se culpe por nada. Confie na equipe que você contratou para tratar de sua filha e siga suas recomendações. Algumas dificuldades demoram para serem sanadas.
Não desista!
abraço e obrigada pela visita ao blog

Anônimo disse...

Oi tenho um filho de 2 anos e 4 meses e ele ñ fala muitas palavras no máximo 20 e a maioria de forma errada.. papai, mamã, titi, bobô ( vovô), boa ( bola, gol, cao( carro) e parece falar cao tb pra tchau( não dá pra entender direito).. quáqua ou pá ( pato) . Fala muitas palavras mais nenhuma frase ás vezes faz uma composição de palavras como cao bobo( quando entra no carro do avô).. acredito que vá desenvolver normalmente a linguagem qd entrar em uma escola que foi o que uma fono de confiança indicou mais agora estou mt preoculpado já que ele caiu e quebrou os 2 dentinhos da frente por inteiro...um ainda está na boca mais está mole.. e os dentistas que consultamos disse que isso pode dificultar ainda mais a sua fala... o que posso fazer?? Desde já agradeço!!!

Adriano, Belo Horizonte

Gleicy Freitas disse...

Boa Noite Dra. Kátia,

Observei as perguntas das mães e o problema do meu pequeno Heitor de 2 anos e 1 mês é semelhante ao de muitas crianças. Atraso na fala. Ele fala pouquíssimas palavras: mamãe, papai, Vovó, Vovô, Carro( fala apenas arro), vaca (fala apenas VA), Bola ele chama de Ó. Percebo certa dificuldade com a letra C, diferente da maioria que tem problemas com a letra R. A pediatra dele diz que estimulo pouco, que falo muito baixo com ele. Ele reage bem a barulho, sons, percebo inclusive que o agride pessoas que falam muito alto. Pode ser muito mimo? Preguiça? Falta de estimulo mesmo? Não percebo maiores problemas, pois ele entende tudo! Inclusive, conhece todas as partes do corpo (exceção de juntas, tipo: joelho), conhece as vogais... inclusive adora a letra O. Todo circulo, bola, ele chama de Ó. As vezes penso que a pediatra me acha ansiosa. O que devo fazer? Não faço idéia de como estimular ele... Um abraço.

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá Adriano
Obrigada pelo contato.
Você pergunta o que pode fazer e penso que já está fazendo: mantenha o acompanhamento com o dentista e com a fonoaudióloga que o orientou. Caso observem piora da fala ou que não há evolução em sua linguagem, ou seja, se não houver aumento do vocabulário, aumento nas tentativas de comunicar-se oralmente, etc; avaliem com a fonoaudióloga a necessidade de tratamento.
Seja sempre bem-vindo ao Lugar da Fala!

Fonoaudióloga Kátia Bianchi disse...

Olá Gleicy
Seja bem-vinda ao Lugar da Fala e obrigada por sua confiança.
Eu já orientei uma família em um comentário acima, gostaria que você desse uma olhada, no dia 06/03/12, veja minha resposta a um leitor anônimo sobre "preguiça".
Quanto às formas de ajudar o Heitor, você também pode ler aqui no blog os artigos "como ajudar seu filho a falar melhor".
abração e volte sempre

Anônimo disse...

Dra.Kátia muito obrigada pela sua resposta.Esqueci de falar que já levei meu filho a um neuropediatra que é especialista e doutorado em autismo,ele disse que meu filho tem atraso na aquisição da linguagem.Mas a fala dele ainda mi preocupa,faz muitas perguntas,por ex;se ver uma foto de um médico quer saber o nome do médico,onde ele trabalha,o que ele ta fazendo,todo profissional relacionado a aréa de saúde,ah e também música é de interesse dele,fala o tempo todo,responde o que perguntamos,mas tem dificuldades de falar o ele fez na escola por ex;é muito inteligente,fala com todo mundo,adora dançar.Não sei se tanta preocupação é porque meu outro filho tem autismo clássico,estou muito ansiosa e preocupada. abraço

Anônimo disse...

Meu filho tem 7 anos e não consegue falar a letra R de jeito nenhum , e já estou ficando preocupado , pois daí começam a brincadeira na escola e ele pode ficar timmido e retraido para sempre, por favor me ajudem . Junior santos

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Junior
Se com todas as tentativas , não foi possível ajudá-lo em casa, é melhor marcar uma consulta fonoaudiológica para verificar se há fatores orgânicos envolvidos e que deverão ser solucionados. Há várias possibilidades, e somente uma avaliação presencial poderá identificar a causa da dificuldade.

Anônimo disse...

OLA TUDO BEM???
O MEU PROBLEMA É PARCEDIDO COM O DE TODOS AQUI, MAS PARECE QUE SÓ LENDO A GENTE NÃO FICA SATISFEITO, ENTÃO ME DESCULPEM SE ESTIVER SENDO REPETITIVO.
MEU FILHO TEM DOIS ANOS E TRÊS MESES E AS ÚNICAS COISAS QUE ELE FALA SÃO: AGUINHA, PUM, TREM E FAZ ONOMATOPÉIAS SIMPLES, PIUIII, UUIUIUIUIU(SIRENE DE VIATURA SOU POLICIAL), BRUMMM(PRA TODOS OS VEICULOS QUE TEM MOTOR) NO MAIS É SÓ ISSO. NAS FÉRIAS ELE ESTAVA COM UM ANO E SETE MESES E FOMOS À PRAIA, LÁ COMEÇOU A FALAR PAPAI, MAMAE, TIO. AGORA NÃO FALA NADA. MINHA ESPOSA DISSE TER LIDO QUE CRIANÇAS COM PAIS RIGIDOS DEMORAM A FALAR E EU SOU UM POUCO ASSIM. ISSO TEM A VER, ELE JÁ FEZ INUMERAS SESSOES DE FONO, EXAMES E TUDO DEU NORMAL...SERÁ QUE É SÓ QUESTÃO DE TEMPO???

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Caro leitor,
Você conta que seu filho está em atendimento fonoaudiológico. O fonoaudiólogo que o atende pode dar mais informações,pois conhece a criança e a família. Confiem no profissional e não busquem culpados. Vocês podem ajudar tendo paciência e incentivando-o a falar.
Vejam aqui no blog os artigos "Como posso ajudar meu filho a falar melhor".
Agradeço a visita! Sejam sempre bem-vindos por aqui!

Anônimo disse...

ola, meu filho tem 3 anos e meio, é bem agitado e tem dificuldades para pronunciar as palavras corretamente, ele fala de tudo, mais do jeitinho dele, tem coisas que eu não entendo, a prof da escola, orientou para procurar uma fonoaudiólogo, ate que idade isso é normal?

Anônimo disse...

ola meu e cida e tenho um filho de 4 anos e moro nos usa.ele fala varias palavras e tudo em ingles,entende em portugues e responde em ingles.ele nao fala frases so palavras.fala o alfbeto e cores em ingles,fala os numeros tbm.ele tem fonodiologo 1 vez por semana.ja levei ele em varios medicos e eles dizem que ele tem um grau de altismo muito baixo e que isso e normal.as vezes percebo que ele tem um pouco de preguica para falar pq quando nao quer mais ele fala bye bye e nao adianta incistir pq ele nao faz mais nada.sera que ele vai falar como uma crianca normal????mim ajudem por favor!!!

Gislaine Arendt disse...

Olá doutora Katia,tenho um filho de 2 anos e ele é prematuro de 32 semanas, não tem nenhuma sequela mas tem atraso em algumas coisa, faz acompanhamento neurológico.Foi solicitado que ele faça fono, a fono dele me pediu para tirar ele da fralda pois ela alega que criança sem fralda é mais independente,não acho que seja ahora de tira-lo da fralda. Seria realmente necessário tira-lo da fralda para fazer fono?.

Anônimo disse...

boa noite Dr. Katia, meu nomene é jaqueline e tenho uma filha de 2 anos e 6 meses ela fala poucas palavras e nehuma frase. mas fala o tempo inteiro uma linguagem que ninguém entende nada, ela conversa com todo mundo e as pessoas acham engraçado minha, vizinha perguntou se ela falava ingles pois ninguém entende nada que ela diz, fico chateada com as pessoas que riem do modo que ela fala a pediatra dela falou pra eu esperar que a fala vai se desenvolver mais estou preocupada o que devo fazer?

Elaine disse...

Boa noite!

Gostaria de uma ajuda... se puder mantenha contato comigo via e-mail (elainenq@hotmail.com)

tenho uma filha de 2 anos e 6 meses, ela sempre falou muito bem e tudo muito explicadinho, não tem probelmas de troca de letras, e se expressa muito bem... cerca de 2 dias ela começou a caguejar no início das frases tipo ma ma ma ma mamãe vem cá!!!
Fiquei um pouco preocupada mas achei que ela queria chamar atênção (tipo voltar a ser bebe), mas hoje desde ontem, ela simplismente não fala mais frases, só fala sim, não, tá bom, quero, pode... tento estimular ela a falar qualquer coisa mas ela só aponta e gesticula, não sei o que pode ter acontecido... Tenho tentado achar aqui na net alguém que teve um problema parecido, mas não encontro..
Minha filha esta na creche desde os 5 meses, e nesta mesma semana que tudo aconteceu, ela estava chorando para ficar na creche, não sei se pode ter acontecido alguma coisa que deixou ela assim... Sinto que ela está travada, ela não consegue nem me pedir para ir ao banheiro, ela tenta falar, mas não consegue então sai correnda e aponta para o banheiro... O que devo fazer, não sei se é caso de fono ou psicológico.
Por favor me de uma luz, amanha procurarei um especialista e não sei quem procurar primeiro. estou muito triste com tudo isso...
Obrigada!

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Respondido por e-mail.

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Tudo bem, Cida?
Como há um diagnóstico, é melhor pegar todas as orientações com os profissionais que o acompanham, pois cada caso traz perspectivas e possibilidades diferentes.
Não desista de mantê-lo em acompanhamento!
Um abraço!

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá
Veja aqui no blog os artigos sobre linguagem infantil onde esclareço estas e outras dúvidas!
Obrigada pela visita ao Lugar da Fala!

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Oi Gislaine
A retirada da fralda não é um pré-requisito para o tratamento fonoaudiológico. A fonoaudióloga deve ter orientado para que você comece a treiná-lo usar o banheiro. Você verá que será bom para o desenvolvimento dele e para a sua independência, bem como para os cuidados da família. Se ele não teve nenhuma sequela da prematuridade, não há uma relevância neste aspecto! Evite repetir sobre as 32 semanas, já está superado.
Abraço e obrigada pela visita ao blog!

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Como vai, Jaqueline?
Você pode tirar suas dúvidas aqui no blog nos artigos sobre linguagem em crianças. Tem várias dicas.
Um abraço e obrigada pela visita!

Anônimo disse...

olá minha filha tem 2 anos e cinco meses e ainda fala poucas palavras como papai,mamãe,mama(mamadeira),vovó,titi(titio/titia)ti(aqui),mas não forma frases já levei ao neurologista quando estava com 1ano e quatro meses ele disse queé normal vc me recomenda procura-lo novamente?

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Caro(a) leitor(a) anônimo(a)
Se você está percebendo dificuldades na fala de sua filha, marque uma consulta com um fonoaudiólogo. A avaliação com este profissional poderá levar ao esclarecimento de suas dúvidas quanto à linguagem e encaminhar as providências que se fizerem necessárias. Possíveis alterações ou atrasos no desenvolvimento da fala não estão necessariamente vinculadas a problemas neurológicos.
Agradeço a visita ao blog e desejo boa consulta!

Anônimo disse...

Boa tarde, preciso muito de orientação, tenho uma filha que faz 4 anos em janeiro/2013, ela não forma frases, fala pouca palavras, como mamãe, papai, sai, tchau, pua pua(pula pula),tia, mais nada somente estas palavras, estou matriculando ela na escolinha em 2013, estou muito preocupada, ah! ela não mostra lingua quando pedimos e mostra muito as coisas quando quer algo, ou fala palavras que ninguem intende, ela me escuta bem quando falo com ela ou a chamo, já levei a 2 fonoaudiólogo, e os 2 falaram a mesma coisa coloca-la em uma escola, mais ainda assim estou muito preocupada, por favor me diz o q ela tem e quais atividades ela possa fazer para falar certinho. Estou ansiosa para ouvi-la chegando em casa e me fazendo milhoes de perguntas e contando historias que ela curtiu durante o dia. Obrigada

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá,
Leia aqui no blog os posts sobre "O que os pais podem fazer para ajudar seus filhos a falar melhor."
Agradeço a visita ao Lugar da Fala!

Anônimo disse...

Saudações
Prezados Doctores,
Durante a gravidez descobrimos que tinha quistos em um dos rins, não sei se tem alguma ligação mas o facto é que ela nasceu com os dedos contraidos pelo que recuperamos com massagens e com estrabismo.
Outro facto importante é que durante a gravidez os desentendimentos que culminaram com a nossa separação começaram, e ela foi grandemente afectada,ela e o irmão viveram com a mãe durante um ano e neste periodo ela chorou muito para que fosse viver comigo.
Hoje ela está comigo a 5 meses e neste periodo teve um evolução muito grande: Começou a andar bem, dança muito bem, escolhe a roupa e consegue vestir sozinha, faz o que lhe mandam e parece tudo normal.
O problema reside na fala ela sorri normalmente, já não é violenta, consegue chamar o nome das pessoas com que convive, pede agua, comida (Papa), todo comportamento errado dos outros para com ela ela usa a expressão "jorge feia" jorge é o irmão e feia o comportamento ou atitude e outro aspecto é que quando troca palavras com os outros ele diz ta ta ta e outras coisas que não se percebe.
Ela já tem 4 anos será que devo esperar pela evolução ou devo consultar imediatamente um médico.
Mário Igreja (244921067921)

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Sim, Mario
Sugiro que procure um terapeuta da linguagem para avaliação e conduta.
Agradeço a visita ao Lugar da Fala!

Anônimo disse...

meu filho operou o freio lingual com 4 meses hoje está com 3 anos e cinco meses fala pouquissimas frases palavras fala muitas tem uma memoria ótima para decorar músicas entre outras coisas, será que é normal ou tenho que procurar um fono

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Sim, consulte um fonoaudiólogo. Nesta idade poderia estar falando mais. Mas não necessariamente está relacionado à frenectomia. Uma avaliação fonoaudiológica poderá esclarecer.
Grata pela visita ao blog!

Anônimo disse...

Olá meu nome é João, meu filho esta com dois anos e dois meses, e fala muito pouco quase nada, apenas algumas palavras como mama, caixa, banana, coca, laranja, porém quando repetimos para ele dizer novamente ele não diz. Estou passando com uma fono e ela diz que ele é normal escuta, compreende, mas foge de dialogo, agora ela esta me recomendando passar com uma psicóloga em conjunto estou muito preocupado.

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Como vai, João?
A fonoaudióloga deve ter esclarecido os motivos do encaminhamento. Não conheço o caso, mas às vezes há questões emocionais que poderão ser sanadas com o auxílio de psicoterapia ou mesmo de orientação psicológica à família.
Esclareça todas as suas dúvidas com a profissional e parabéns pela iniciativa de ajudar seu filho logo cedo.
Obrigada pela visita ao Lugar da Fala!

Anônimo disse...

ola meu nome e beatriz. minha filha vai fazer 4 anos daqui 20 dias ela nao fala direito quando ela fala palavras pequenas ela consegue.quando vai contar alguma coisa ela enrola tudo e fica tentando sair as palavras,ela gagueja sempre em um ponto da frase que ela vai falar e fica por exemplo;(o gato nao quer brincar iiiiiiiiiiiiiiiiiii...comigo )e também;( mae quero quero quero ....água ).no quero quero nao e porque estar brincando .mais fica no rosto aquela expressão que ela quer sair a palavra mais ao mesmo tempo parece estar pensando.ela e uma menina muito inteligente.grava tudo o que os outos fala gosta de jogar quebra cabeça no computador de ate 47 pecas se ajuda,e ja escreve o nome e conta ate 25,conhece numero e letras nao esta na escolinha nao tem contatos com amiguinhos.muito pouco,queria saber se devo me preocupar.pois eu tenho um primo que era também assim e so consertou com 7 anos.

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Beatriz,
Marque uma avaliação fonoaudiológica para sua filha.
Não há como prever se vai melhorar espontaneamente ou não. Nesta idade, o melhor é buscar ajuda logo.
Um abraço e obrigada por aparecer por aqui.

Anônimo disse...

Ola minha filha ja tem dois anos e nao fala absolutamente nada, é muito irritada chora e fica muito irritada quando mostra as coisas que quer e não damos, na tentativa de ela pedir. O pai dela tambem teve atraso para falar. fico muito preocupada e muito agoniada com a irritação dela tentando falar e não consegues, com medo de ela ter algum problema. Por favor me ajude!

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá
Antes de qualquer preocupação ou angústia, a melhor forma de tirar dúvidas ou descobrir quais são as reais dificuldades, é submetendo sua filha a uma avaliação fonoaudiológica.
O histórico familiar não determina que ela evolua da mesma forma que seu pai, portanto consultem pessoalmente um fonoaudiólogo para ajudá-la da melhor maneira possível.
Obrigada pela visita ao Lugar da Fala!

Anônimo disse...

Olá! Meu nome é Carolina. Tenho uma filha de 2 anos e 6 meses.. Ela fala muito pouco e não emite o som da letra "e", e o pouco que fala quase ninguém entende.. O Pediatra disse que ainda é cedo para levá-la para uma consulta com fonoaudiólogo, porém TODOS me dizem que ela já devia estar falando bem...

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Oi Carolina
Leia o artigo: Não vá a um fonoaudiólogo,espere que a fala vai melhorar. SERÁ??? (http://www.lugardafala.blogspot.com.br/2012/05/nao-va-um-fonoaudiologo-espere-que-fala.html)
Abraço e obrigada pela visita ao Lugar da Fala!

Andrezza disse...

Boa noite Doutora!!Tenho um filho de 4 anos, que faz fono devido seu atraso de linguagem e vai pra escolinha faz 5 meses.Tem apresentado muitas melhoras.Essas dúvidas que vou te perguntar, eu sei que devo perguntar pra fono dele, mas quero sua opinião.Ele não tem o x ,j ou g.Mesmo assim, ja da pra entender o que ele fala, me conta as coisas do jeito dele.Porem ele ainda se confunde com perguntas, ou seja não entende.Por exemplo, quantos anos vc tem?, ele fala o nome.Ou De quem é esse carro?ele diz:Preto.Meu filho mais velho brinca muito com ele, mas as veses ele não entende que ele não quer mais brincar, então ele fica pedindo desculpas.Por favor, sobre a sua opinião, pq vou perguntar isso pra fono dele, mas é pra saber mais de uma opinião.Faz parte do atraso de linguagem não entender certas ordens, perguntas ou alguma coisa que vc fale?Tem muitas coisas que ele entende, mas outras não.Desde ja, muitíssimo obrigado !!!

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Andrezza
Se só agora dá para entender o que seu filho fala, as dificuldades não parecem ser só com o "x" e "j". Mas se ele está sob cuidados fonoaudiológicos, o tratamento deverá ajudá-lo no desenvolvimento da fala. Quanto à sua queixa de que ele "se confunde com as perguntas" (se isso é esperado para o atraso de linguagem), dependerá do tipo de atraso de linguagem: se envolve apenas linguagem expressiva ou se a compreensão também está comprometida.
Você está certa em tirar todas as suas dúvidas com a fonoaudióloga que o atende e com os dados da avaliação ela poderá esclarecer ou solicitar outras avaliações pertimentes.
Bom tratamento!
abraço

Elena disse...

Meu filho tem 3 anos e 4 meses não fala praticamente nada. Já fez exame de audição (Bera) e não é surdo nem tem qualquer grau de surdez. Levei no fono e não tem nada. Disse-me que ao frequentar a escola a fala desenvolveria. Infelizmente isso não aconteceu, fez tem 5 meses de escola e nenhum avanço. Ele interage com outras crianças e é muito agitado e amoroso. Sabe falar apenas poucas letras e a primeira sílaba de poucos números. Li, há pouco tempo sobre uma tal de Apraxia. Tenho certeza que a fono que fez as seções com ele nunca ouviu falar disso. Os pediatras que já viram ele me disseram que ele não tem sintomas de uma criança autista. A impressao que tenho é que ninguém sabe de nada. O tempo passa, o menino já deve tá sofrendo bullying na escola e eu não sei a quem recorrer.

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Bom dia, Elena
Imagino como está complicado tentar ajudar seu filho sem um diagnóstico. Entendi, pelo seu relato que ele não foi acompanhado pelo fonoaudiólogo e que a indicação foi apenas de que fosse matriculado na escola.
Bom, então acho que você pode ajudar começando uma nova investigação. Peça à escola um parecer por escrito do comportamento, linguagem e socialização do seu filho. Procure novamente o pediatra e avaliem se seria interessante uma avaliação com um neuro-pediatra. Penso também que uma nova avaliação fonoaudiológica seria útil. O profissional que já o avaliou tem alguns dados e pode dar continuidade ao processo. Se você não se sentiu segura com o primeiro profissional e houver outro na sua cidade, talvez possa ter outras respostas.
Veja, como trabalhamos com seres humanos que são muito complexos e sofrem influências de vários fatores, nem sempre na avaliação encontramos uma causa óbvia do problema. Às vezes há questões emocionais, cognitivas ou do desenvolvimento envolvidas. O que um profissional deve fazer é acompanhar o caso, mesmo quando o encaminha para outras condutas. A boa notícia é que seu filho ainda é pequeno, mas é justamente esta época que obteremos melhores resultados ao tratamento.
Abraço e boa consulta!

daniele disse...

Olá ... minha filha tem 2 anos e 5 meses e ñ fala absolutamente nada,depois que ela nascer eu parei de trabalhar, ela assiste videos infantis então falta de incentivo ñ foi, eu já falei com a pediatra varias vezes e é sempre a mesma resposta(é assim mesmo mãe, tem que esperar). Eu falei a ela sobre me dar um encaminhamento pra eu levar a fono, mas ela falou que ñ ia adiantar(que a fono ajuda quem tem problema na fala ñ ajuda quem ñ sabe falar). É isso mesmo? Já fiz os exames e ela é surda, mas o porque dela ñ falar nada?

E outra coisa faz só 7 meses que moro no RJ e na minha outra cidade, a outra pediatra, me encaminhou pro neuropediatra, pois ela achava que minha filha era hiperativa. Fui ao neuropediatra mas ele disse que pra confirmar isso tenho que esperar ela ter pelo menos uns 4 anos pois os exames nessa idade ñ acusariam nada. As vezes fico pensando, será que ela é hiperativa e por isso ñ fala. O que vc acha sobre isso? Me ajuda...

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Daniele
Você diz que sua filha não ouve e que os exames confirmaram isso?
Então não é hora de preocupar-se com outras coisas. Procure um fonoaudiólogo assim que possível. Há muitas providências a serem tomadas enquanto ela é pequena. Nada de esperar, ok?
Boa consulta!

Thaay D. Guimarães disse...

Olá, tenho uma filha de 3 anos e 1 mês, ela é super tagarela, pergunta de tudo, super inteligênte entende tudo que falamos, mas infelismente a fala dela e bastante embolada,ela foi para a escola quando tinha apenas 1 ano e 2 meses, percebi que ela deu uma melhorada, porém quem não convive com ela não entende o que ela fala, as vzes ela vai cantar alguma musiquinha e embola tudo, que não dá pra entender ela troca algumas letras també, como por exemplo, 'NEU' que significa MEU, já tentei fazer com que ela fale certo esta palavra mais ela não consegue de maneira alguma, o pediatra dela me deu o encaminhamento para a fono , mais disse que é normal que ela não tem que falar tudo certo, eu penso que talvez seja por causa da chupeta, que não consigo tirar dela de jeito nenhum talvez isso tenha prejudicado.

Mamaãe- Thayara

Mírnei Oliveira disse...

Tenho um filho de 2anos e 7 meses e ele fala poucas palavras,quando falo pra ele repitir as coisas ele fala que não ou então começa a rir não sei se ele tem preguiça de falar ou pode ser algo mais.

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Thaynara,
Você poderia me enviar seu e-mail, pois há questões específicas que queria te explicar?
abraço

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Veja o post "Meus filho tem preguiça de falar" (http://lugardafala.blogspot.com.br/2012/07/meu-filho-tem-preguica-de-falar.html) aqui no blog.
Fique atenta!
Obrigada pela visita ao Lugar da Fala!

jean weba disse...

Boa noite, minha filha tem 3 anos e 6 meses, fala muito pouco quase nada, ainda usa fralda, nao fala quando faz xixi ou kaka, a comunicação dela é 1 linguagem bem enrolada, faz 1 esforço tremendo para cantar musicas como da galinha pintadinha e outras musicas infantis, em janeiro ela faz 4 anos e como mandar 1 garota assim para escola?? tenho medo de machucarem ela e ela não saber falar, falamos sobre o problema para o pediatra, mais ele falou que seria "preguiça" dela, pedi 1 encaminhamento para 1 fono, mais ele não me deu, não tenho condições de pagar 1 consulta com 1 fono, na rede publica é quase impossível marcar 1 consulta, não sei mais o que fazer o tempo vai passando e ela não evolui, me ajudem moro em Brasília. email: arthurweba@gmail.com

Thaay D. Guimarães disse...

tmiguetti@yahoo.com.br ou thayara_miguetti@gmail.com


Obrigado, fico aguardando.

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Jean/Arthur
A única possibilidade de ajuda para a sua filha é a terapia fonoaudiológica. Na impossibilidade de um tratamento particular, permaneça na fila do serviço público. É um direito do cidadão ter acesso à saúde.
Infelizmente, não posso ajudá-lo de outras formas.
Espero que já tenha lido as dicas aqui no blog: O que os pais podem fazer para seu filho falar melhor (se ainda não leu, coloque na busca Lugar da Fala).
Tenham uma ótima consulta!

CIRLENE SILVA disse...

Meu filho tem um 01 ano e quatro meses e não fala nada. A não ser papa e mama. Mama quase nunca. Quando falo para ele vamos contar de um ate 10 e começo a dizer 01 a ele repete hã, 2 ele repete de novo hã e assim ate o 10. O que faço? É normal para essa idade. Por favor me ajude o que devo fazer? Vivo estimulando ele mostrando as coisas e dizendo o nome , mas ele sempre repete com hã.

INARO FILHOS disse...

Oi meu nome e Joelma ,tenho uma filha de três anos ,que so fala poucas palavras enroladas mas não fala frases ,estou muito preocupada estimulo bastante mas não tenho resultado ,na escolinha que ela estuda só ela na turma não conversa ,me ajuda ,o que devo fazer.

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Cirlene
Crianças de 1 ano e 4 meses não contam até 10.
Veja aqui no blog atividades que os pais podem fazer para ajudar os filhos no desenvolvimento da fala: http://lugardafala.blogspot.com.br/search/label/como%20os%20pais%20podem%20ajudar%20na%20fala
Se tem dúvidas quanto à audição de seu filho, marque uma avaliação audiológica.
Agradeço a visita ao Luga da Fala

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Marcar uma avaliação fonoaudiológica é a recomendação neste momento.
É uma boa idade para aconselhar a família, dependendo do que for encontrado que possa ser resolvido com orientação e uma ótima idade para iniciar um acompanhamento se houver alterações na linguagem. Não espere que ela cresça mais.
Agradeço a visita ao Luga da Fala!

CIRLENE SILVA disse...

Conto ate 10 para estimular ele a fala, mas não tem jeito. Quando saiu mostro para ele o carro e falo o nome, mesmo assim ele apenas diz: hã ou a. Sei q ele ouve porque quando chamamos ele olha para observar. Gostar também de ouvir os brinquedos que tem toques. Então acredito que ele escute. O que faço? É normal essa idade ou devo procurar o fono logp

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Como já orientado, leia os artigos indicados acima e acompanhe o desenvolvimento de seu filho.
Marque uma avaliação fonoaudiológica se quiser tirar dúvidas, e receber orientações mais específicas sobre a linguagem dele.

Taís Soares disse...

Olá, sou mãe de um menino, o nome dele é Nícolas, ele não consegue pronunciar algumas letras "G" "R" o "f"ele fala com muita insistência, já fiz consulta e ele não tem problema auditivo, um ex: ele fala "nenina" para "menina", ele fala tota para "porta"....o nome do pai dele é Gerson e ele Diz "déson"......isso é normal?

obrigada

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Taís
Leia aqui no blog: Qual é a idade para que a criança fale corretamente?
http://lugardafala.blogspot.com.br/2009/10/qual-e-idade-para-que-crianca-fale.html
Um abraço e obrigada pela visita ao Lugar da Fala!

Andressa Caliari disse...

Gente,eu tenho um irmãozinho de 7 anos,quase 8 (eu tenho 15) e ele não consegue pronunciar o R em palavras como : morango,careta,barata,prato,preço..., minha mãe já levou ele numa fono e a fono disse que nós precisamos somente treinar em casa,porque ele sabe falar tudo,menos o ''r'' no meio das palavras,só que quando nós tentamos ensiná-lo e ele não consegue nas primeiras tentativas,ele fica irritado e não quer mais tentar. Eu já tentei com vários exercícios que achei na internet,mas é sempre a mesma coisa,tenta 1 ou 2 vezes,não consegue,fica irritado e diz: ah,eu não quelo mais tenta,já cansei . Como que ele vai aprender assim? Alguém pode me ajudar?

Karla Antunes disse...

Oi, meu nome é Karla e tenho um filho de 02 anos e 06 meses que sofreu um acidente quando estava desenvolvendo a fala ele tinha na época 01 ano e dai em diante não foi além com a fala, ele entende tudo que falamos com ele, adora música, só que desde o acidente ( ele bateu a porta de casa no dedinho dele e decepou a ponta do dedo) só que ele não fala nada além do que ele falava antes. Fico preocupada e gostaria que me esclarecesse.
ATENCIOSAMENTE: Karla

Karla Antunes disse...

Olá, bom tenho um filho de 02 e ele teve um acidente com 01 ano( a porta decepou a ponta do dedo dele) na época ele estava desenvolvendo a fala, após o acidente ele retrocedeu e hj fala pouco p/ uma criança da idade dele, apesar de entender tudo que falamos com ele. Acredito que ele tenha desenvolvido um trauma por causa do acidente, ele é um menino muito alegre, gostaria de saber se o trauma pode ter atrapalhado o desenvolvimento dele.
Atenciosamente: Karla

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Oi Andressa,
É para estes casos que existe um trabalho especializado do Fonoaudiólogo.
Marquem uma consulta. Seu irmão precisa de ajuda!
abraço e obrigada pela visita ao Lugar da Fala!

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Como vai, Karla?
Acidentes ocasionalmente podem alterar o desenvolvimento de crianças afetando o emocional ou aspectos linguísticos.
Recomendo que marquem uma consulta com um fonoaudiólogo, pois esperar mais pode resultar em um atraso maior na linguagem oral.
Obrigada por visitar o Lugar da Fala! Seja sempre bem-vinda por aqui!

mirela felismino disse...

Olá,tenho um filho de 1 ano e 8 meses,com 1 ano e 4 meses ele falava algumas palavras como au au quando via um cachorro,mama,papa...só que agora ele parou e não fala nada,ele quer passar o dia assistindo tv e quando esta assistindo não respondeu quando chamamos.procurei uma fono e ela acomselhou a por ele na escolinha,

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Bom dia, Mirela
Se seu filho quer passar o dia todo assistindo TV, ele não vai acostumar com alguém dialogando com ele, mas apenas em receber tudo pronto da TV que não exige sua resposta verbal.
Uma criança precisa que brinquem e conversem com ela e não de uma TV para desenvolver fala, valores e visão de mundo.
Estejam mais presentes, mas se ainda assim, ele não estiver falando, aí podemos considerar uma dificuldade que necessita de ajuda fonoaudiológica.
Um abraço e obrigada por passar por aqui!

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Karla
É possível que o episódio tenha assustado a criança, mas o importante agora é resolver a situação. Se você percebe diferença na fala de seu filho após este acontecimento, é recomendável procurar um fonoaudiólogo para que haja uma intervenção logo.
Agradeço a visita ao blog!

Anônimo disse...

Boa Noite, meu nome é Leticia meu filho tem 2 anos e ainda não fala, eu percebo que elequer falar e não consegue fica forçando a garganta para tentar emitir algum son, o queposso fazer

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá, Letícia
Você pode agendar uma consulta com um fonoaudiólogo para descobrir, diante de uma avaliação completa, se a dificuldade de seu filho, refere-se à fala, à voz, ou outras questões de linguagem. Quanto mais cedo isso for resolvido, melhor.
Obrigada pela visita ao Lugar da Fala! Volte sempre que quiser!

Tiane*** disse...

Minha filha tem 2 anos e 7 meses, até os dois anos não falava nada que a gente pudesse entender, levei na fonoaudióloga que sugeriu colocar numa escolinha, não coloquei, o pediatra achou melhor esperar já que ela tem forte sinusite, a partir daí ela adquiriu um vasto vocabulário, fala tudo, tenta cantar musiquinhas e dança tudo mais, sabe todo o alfabeto, faz contagem. O que me preocupa é que ela tem ótima repetição, mas na fala espontânea ela está com atraso, foi isso que disse a fono que levei há um mês, 90% do tempo ela conversa numa língua só dela e no meio de tudo sai uma ou outra palavra que a gente entende, por que apesar de falar tudo na repetição, ou quando vê imagens saber nomear, ela ainda fala na língua dela que ninguém entende? Ela ainda não frequenta escolinha, convive só com adultos, mas será só isso, fico preocupada.

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Tiane
Se a fonoaudióloga já identificou um atraso, você tem a resposta: precisará de um acompanhamento fonoaudiológico.
Boa consulta!

Edvania Soares disse...

Olá tenho uma filha de 2 anos e 5 meses e ela só fala mama. Quando menor falava papai, Pe (Pedro nome do irmão mais velho) e outros sons. Estou preocupada pois crianças nessa idade falam muito mais mesmo que enrolado. Será que há algo sério?

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá Edvania
Para saber se há algo sério ou não, a melhor atitude é fazer uma avaliação fonoaudiológica, aproveitando as dicas deste profissional para ajudá-la a desenvolver-se bem, além de identificar possíveis fatores de atraso na fala.
Abraço e boa consulta!

Anônimo disse...

Tenho 28 anos e falor errado o que eu fazor ja vis fono meus dente sao para vende e coloquei aparelho agora no dente eu falor errado a j,s,r,l,d,t,z,b,p,z,x

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Procure um(a) fonoaudiólogo(a) na sua região, e solicite uma avaliação e o que ele (a) recomenda para o seu caso.
Agradeço a visita ao blog!

Anônimo disse...

ola, tenho uma filha de 1 ano e 10 meses ela fala muitoooo mas uma língua que não entendemos!!! fala uma três palavras que consigo entender, nem as palavras básicas ela diz, como : papai, mamãe!! o que fazer?

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Olá leia outros posts aqui no blog sobre desenvolvimento da linguagem, especialmente este: http://lugardafala.blogspot.com.br/2009/10/qual-e-idade-para-que-crianca-fale.html
Qualquer dúvida você pode procurar um fonoaudiólogo, sem problemas. Uma avaliação não significa necessariamente que a criança já entrará em atendimento. Busque ajuda.
Obrigada pela visita ao blog

Caroliny baschirotto mattei disse...

Bom Dia!! Minha filha tem três anos e troca o som de C por T e de g por d. Ex : Café ela fala tafé e queijo ela fala teijo, gato é dato. Gostaria de saber se é normail? Ou se ja é hora de procurar uma especialista?

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Oi Caroliny
Dá uma olhada no post: http://lugardafala.blogspot.com.br/2009/10/qual-e-idade-para-que-crianca-fale.html
Se ainda ficar com dúvidas, estou à disposição.
Obrigada por visitar blog!

Anônimo disse...

Olá!
Tenho um sobrinho com 4 anos,e não fala nada!! Somente "papai" e "mamã". Filho único, mãe super protetora (dorme com a mãe e o pai dorme em outro quarto), começou a ir à escola em março de 2014. É uma criança muito agitada, não consegue se concentrar em brincadeiras, entre outros. Ainda usa mamadeira.

Obrigada!

Lugar da Fala - Fga Kátia disse...

Sim, é sugerida uma avaliação fonoaudiológica para este caso. Aproveite para ver aqui no Lugar da Fala outras dicas para ajudar seu sobrinho, no assunto: "como os pais podem ajudar".
Agradeço o comentário e até mais!

Read in your language

Quem esteve aqui este mês